Editorial: Menor, problema maior

Sempre nos preocupamos com o problema do menor em nossa comunidade. Uma preocupação que sempre esteve presente em nossa linha editorial.
Mas de tanto falar e orientar os pais, parece que o caminho nem sempre conduziu a todos para o melhor. Bebidas e cigarros estão a solta, como se fosse um fato normal para todos, em especial nas terças-feiras. Depois da bebida e do cigarro, chegou a vez das drogas, pois quer queira ou não os pais, podem não aceitar, mas a situação se avolumou de uma certa forma que pode estar até difícil a regressão.
Agora estamos diante do pior, quando menores já começam a assaltar e agredir pessoas, como o mais recente caso. O que será que está acontecendo e onde os pais estão errando?
Os jovens estão sem opção de trabalho, aliás não podem trabalhar por algumas colocações da lei, pois estão em fase de formação física e não pode estar diante de atividades que exijam mais força, ou possam prejudicá-lo.
Um professor da EE Prof. José Edson Moysés, assegurou que durante uma aula, os internos da Fundação Casa que frequentam aquela escola, declararam abertamente que não comeriam da merenda, pois onde estão sendo assistidos, a comida é de primeira e, com cardápio variado todos os dias. Além do mais, tem a disposição uma moderna quadra e todos os materiais para a prática esportiva, além de assistência média, odonto, psico.
Isso já é o bastante para que os outros jovens arregalem os olhos e sintam vontade de usufruir de tudo aquilo que ele não tem. É certamente uma situação bastante delicada. Enquanto o Governo Federal, e o Estadual, não deixarem de lado essa omissão, pois mesmo o Lula falando que fez, nada foi feito de concreto e que saisse do papel, a situação so tende a piorar.
Nossos jovens não tem culpa, por vários motivos:  a falta de apoio e incentivo para atividades diversas, como esportiva, cultural e recreativa e, também que explorem e descubram seus reais valores criativos, é uma delas; também enquanto não houver uma atenção maior na saúde e na orientação profissionais, também podem fazer com que os jovens ainda com pensamentos formados, acabem aderindo ao vício e a violência, tornando um problema maior.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.