Pequenos lixões se espalham na área urbana da cidade

04111702

O descarte inadequado de lixo é uma das formas de poluição ambiental mais constatada nas áreas urbanas, e em Irapuru isto pode ser facilmente verificado.
Ao andar pelas ruas da cidade é possível encontrar pontos onde o descarte de lixo se tornou costumeiro, pois sempre há nestes locais uma considerável quantidade de dejetos dos mais variados, desde materiais orgânicos, plásticos, restos de construção a materiais que poderiam ser reaproveitados se fossem colocados na coleta seletiva.
O que se percebe é que parte da população não tem colaborado com a limpeza da cidade, pois tão logo a prefeitura realiza a limpeza destes locais, ocorrem novos despejos e o lixo passa a acumular novamente. O fato mais surpreendente é que, justamente quem mais sofre e reclama com a sujeira, também é responsável por provocá-la. É preciso entender que os problemas gerados pelo descarte inadequado de lixo são muitos e, geralmente, visíveis. Na maioria dos casos, eles se configuram como agressões ambientais e até como uma questão sanitária que coloca em risco à saúde pública.
Há uma série de situações provocadas pelo descarte inadequado e disposição incorreta de resíduos, as quais muitas vezes o cidadão não consegue visualizar o problema que pode estar gerando com a sua atitude, como: sujeira nas ruas, poluição ambiental, obstrução do passeio público, poluição visual, contaminação do solo e dos lençóis freáticos, alagamentos e inundações em períodos de chuva pelo acúmulo de lixo nos bueiros, diminuição da vida útil do aterro sanitário, proliferação de endemias, aumento dos gastos públicos com limpeza urbana, entre outros.
A principal preocupação das autoridades e das pessoas que residem próximas a essas áreas que são utilizadas para o descarte irregular de lixo é quanto à proliferação de doenças. O acúmulo de lixo gera as condições perfeitas para a propagação de vetores de doenças como o mosquito aedes aegypti (transmissor da dengue, chikungunya e febre zika) e o mosquito palha (transmissor da leishmaniose), além de animais peçonhentos como cobras, escorpiões, ratos e aranhas.
A destinação de resíduos sólidos em local impróprio gera transtornos para a comunidade e quem age dessa forma pode ser responsabilizado criminalmente conforme a lei 9.605 de 1998 em seu artigo 54 que diz que “provocar poluição de qualquer natureza pode resultar em prisão de 1 a 5 anos, caso o infrator seja preso em flagrante”.
Desta forma o cidadão deve pensar duas vezes antes de jogar lixo em locais públicos, terrenos, praças, esquinas e áreas verdes, ou dispor os sacos de lixo fora do horário da coleta. É preciso lembrar que quando o assunto é limpeza urbana de nossa cidade, a responsabilidade é de todos os irapuruenses.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.