Na rota da rodovia quatro restaurantes servem a todos

07101702

O uso de ruas e avenidas de nossa área urbana como uma extensão da Rodovia Júlio Budiski (SP-501) tem sido um assunto discutido devido a segurança no trânsito e danos causados à camada asfáltica, mas nem tudo é desvantagem na questão do movimento rodoviário.
Sendo um ponto de referência para quem viaja ocasionalmente ou diariamente entre as duas maiores cidades da região (Dracena e Presidente Prudente), Irapuru muitas vezes é um ponto de parada para os viajantes, o que beneficia comércios de nossa cidade, principalmente dos ramos alimentício e de combustíveis.
De acordo com estatística de tráfego divulgada pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo), responsável pela rodovia, no ano passado (2016), o volume médio diário de veículos que passou por aqui todos os dias foi de 2.357 veículos, sendo 1.979 veículos de passeio e 378 comerciais.
Se levarmos em consideração que cada veículo leva em seu interior mais de uma pessoa, todos os dias passa por aqui uma população equivalente ou até maior que a que aqui reside.
Todo este movimento diário desperta o empreendedorismo dos comerciantes irapuruenses, que enxergam nesta peculiaridade de nossa cidade uma oportunidade para o seu ramo de negócios.
Atualmente o município possui quatro restaurantes, os quais estão todos situados em pontos estratégicos e de grande movimentação, para chamar a atenção dos motoristas e passageiros que por aqui passam, próximo ao horário do almoço. Uma estratégia que vem sendo utilizada neste sentido é o uso de placas publicitárias móveis.
Todos os restaurantes apresentam em seu cardápio pratos típicos da comida caseira e ambiente familiar, o que agrada não somente os clientes que estão apenas de passagem, mas também os clientes que moram aqui.
Outro setor que também se beneficia com o movimento são as panificadoras, principalmente no horário da manhã, quando muitos viajantes aqui param para tomar um café da manhã e prosseguir a sua viagem.
Por isso, espera-se um convívio pacífico entre a rodovia e município, pois o traçado desta deve continuar passando por nossa área urbana, devido aos altos custos da construção de um entorno, além do que isto geraria queda no movimento do nosso comércio. No entanto, há um consenso de todos, a rodovia urbana deve oferecer mais segurança, seja aos pedestres como também aos motoristas e passageiros, o que beneficiará a todos envolvidos.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.