Editorial: O negócio é saber vender bem e…

editorial_novo

Irapuru como todos os demais municípios do país, tem sua economia também baseada no comércio. Não se trata de um quinhão dos maiores para sustentar toda a sua economia, mas a sua presença é de grande importância para o nosso desenvolvimento e a sustentação social.
Temos comerciantes de todos os setores, que se aqui estão instalados é pelo fato de que existem consumidores para o segmento pretendido. E podemos dizer com toda firmeza que se trata de um negócio de risco, muito embora não se pare para avaliar essa afirmação. O comerciante de Irapuru tem que comprar de tudo para atender ao seu cliente. No ato de comprar de tudo para manter um estoque maior e que o cliente tenha opção para buscar o que deseja, é que reside o grau de observação e avaliação do comerciante.
Ele deve estar preparado para tudo. Por exemplo, compra um produto de um determinado tamanho e uma determina cor. O cliente vai buscar, mas o que pretende, é um tamanho um pouco menor e a cor, é quase igual, mas não como se deseja. As vezes o consumidor busca produtos dos mais estranhos. Uma fita de 1,5cm, xadrez de vermelho e branco. Pode ter e pode não ter, justificando-se que o comerciante quando fez o seu estoque comprou fitas de cores diferentes, como da mesma forma o tamanho e até mesmo o material.
Mas quando ingressou nesse ramo, sabia muito bem o risco que poderia correr, mas no caso de Irapuru, muitos fazem opção por produtos comuns e que sejam de interesse de todos. As particularidades, ou produtos fora desse padrão, são sempre deixados para Dracena. Caso não encontre, Prudente pode ser um outro destino e a possibilidade de encontrar esse produto, é bem maior, pois da forma como Dracena centraliza a região, Prudente da mesma forma abrange uma outra bem maior.
Mas no caso específico de Irapuru, paramos para observar o seguinte. O comércio é médio, oferecendo opções de compra para todos os consumidores e, sabemos que existe um interesse de venda muito grande. E o que fazer? Em épocas especiais, como no Dia dos Pais, a opção é aderir a campanhas para incentivar o comprador.
Mas uma coisa que este jornal constatou e que é de conhecimento de muitos, é o fato de que se fala que os preços praticados em Irapuru são elevados. Não podemos generalizar, pois existem uma gama enorme de produtos cujos preços são inferiores a outras praças. Mas convencionou-se que o preço é elevado e, colocam-se tudo isso como argumento para se comprar fora. Grande engano, pois da maneira que se encontram produtos com preço superiores, existem também os que tem preços inferiores. Basta pesquisar e, mesmo que a diferença seja de uma loja para outra, existem sempre argumentos para negociações. Assim todos ganham.
Mas uma coisa que deve ser mudada, para quem ainda não faz uso dessa ferramenta, é a gentileza quando do atendimento a um consumidor. Ser agradável, ser amável para com o cliente, será sempre um ponto positivo neste processo de transação. Sabemos que em Irapuru existem comerciantes que orientam seus vendedores para a simpatia, mas também, infelizmente existem uns poucos na contramão desse ato.
Se remodelar e acompanhar a globalização, sabemos que estamos vendendo bem e, sempre.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.