Pedras em ponte da linha férrea causam riscos a pedestres e motoristas

08071703

Inaugurada em setembro de 1978, a passagem sob os trilhos da antiga Fepasa, conhecida popularmente como pontilhão, foi uma obra muito importante para o acesso viário a zona urbana de nosso município, visto que até aquele momento a passagem de veículos era feita em nível pela Rua Borba Gato, o que gerava riscos e acidentes devido ao fluxo de trens que passavam todos os dias por aqui. A construção e inauguração do pontilhão permitiu que veículos e composições passassem em níveis diferentes, evitando acidentes.
Com a concessão da ferrovia e o subsequente parada de circulação das composições ferroviárias, muito do patrimônio da antiga Fepasa (Ferrovia Paulista S.A.) se deteriorou, causando transtornos, devido a situação de abandono.
Um destes problemas está acontecendo com as pedras do lastro dos trilhos localizados sobre o pontilhão, elas servem para deixar firmes os trilhos por onde o trem passa, evitando movimentações dos mesmos, que podem ocorrer devido à expansão do calor, vibrações ocasionadas pelo trem e até mesmo pelo movimento da terra.
No pontilhão, as proteções laterais que evitam que as pedras caiam, mostram sinais de deterioração em muitos pontos, causando o risco que estas rochas venham a cair e venham a atingir pessoas ou veículos.
No entanto, outra situação também preocupa quem precisa passar por ali, o arremesso proposital das pedras por pessoa mal intencionadas.
Durante esta semana um morador do Conjunto Habitacional Canto do Uirapuru teve seu veículo atingido por uma pedra arremessada, ao passar debaixo do pontilhão. O autor do arremesso evadiu-se do local antes de ser visualizado e identificado, mas o motorista ficou com o prejuízo, pois o para-brisa frontal de seu veículo trincou e teve de ser substituído por outro.
É preciso ressaltar que tal atitude além de criminosa por causar danos a propriedade de terceiros, também coloca em risco a vida das pessoas, visto que ao ser atingido por uma pedra, motoristas podem se assustar e perder o controle de seus veículos, ocasionando graves acidentes.
Visando garantir a segurança, a Polícia Militar pede que se entre em contato via telefone 190, em caso de suspeita da prática de crime de depredação, no caso, a presença de pessoa (s) arremessando objetos do pontilhão.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.