Editorial: Prefeito com chapéu nas mãos

editorial_novo

Um leitor procurou o jornal na segunda-feira, para demonstrar realmente que apoia em todos os sentidos as colocações feitas por este semanário. Segundo ele, realmente havia “algo de podre no reino da Dinamarca”, termo originado da peça teatral de William Shakespeare, Hamlet. Tem algo podre, significa as TRAIÇOES em todos os sentidos que ocorriam na Dinamarca, na concepção de Shakespeare.
Bem, se aquele escritor vivesse no Brasil de hoje, teria muito mais para escrever, pois na realidade as traições na política brasileira, contra o povo de um modo geral, é mais que assunto de uma tragédia. E ela está sendo encenada ao vivo em Brasília e muitos outros cantos do País.
Quando o clamor do povo pedia pela prisão de Lula, como sendo o centro de todas as coisas, o juiz Sérgio Moro nada fez preciptado, mas está deixando as coisas caminharem como deve. Da Lava-Jato, veio a Carne Fraca, atingindo o BNDES. Muitos acreditam que Lula se for culpado, não estará só, como a culpa sobre o PT, já está dividida em quase todos os partidos políticos. É uma podridão e os esquemas de corrupções e propinas não se expressam em bagatelas de milhões apenas, mas sim de bilhões.
Se tudo isso for apurado e as partes envolvidas e condenadas, com restituições de dinheiros, os prefeitos não precisarão mais correr para São Paulo, com chapéus nas mãos, pedindo ajuda para isso ou aquilo. Nem muito menos a previdência estaria em dificuldades, pois só a dívida da JBS que é a segunda maior da previdência iria solucionar os problemas dos trabalhadores. Quanto as microempresas, essas se ficarem sem recolher R$ 100,00 da previdência social, já sofrem penalizações, mas a JBS recorre ao BNDES e consegue bilhões como empréstimos.
Temos que acreditar na justiça, pois o dinheiro de propina para políticos de Brasília, daria para sanar todos os problemas do país e consequentemente os de Irapuru. Assim, Silvio Ushijima apenas iria administrar o montante que caberia ao município, sem necessidade de correr de porta em porta com o chapéu nas mãos, implorando por recursos, visando a melhoria da própria população irapuruense.
É uma situação degradante, pois ele teria muito mais coisas para solucionar, quem sabe talvez a sua própria vida particular e familiar. Mas fez opção, com o respaldo dos eleitores de se embrenhar nesse mundo de problemas de todos, e se humilhar em busca de recursos. Por vezes, pode até pedir e implorar recursos para obras sociais e perceber que o deputado nem ao mesmo esboçou uma reação de otimismo. Pode até ser que só de propina tenha levado o suficiente para solucionar os problemas de todos os prefeitos de sua base eleitoral.
Segundo especialistas, depois de explorar todos os pontos de corrupção advindos do BNDES, o próximo passo poderá ser os fundos de previdências, que aí sim, o caldo pode ser até maior. Em sua ultima edição, IstoÉ publicou uma matéria do presidente da Confederação Nacional do Comércio, que está no cargo há 36 e pinta e borda com o dinheiro da entidade. Com 90 anos, pretende ainda se candidatar e tem forma de manipular. Os próprios sindicatos e confederações de todos os naipes, certamente serão investigados e certamente o Brasil conhecerá essa máfia. Acreditamos que o Brasil será passado a limpo para o respeito de toda a sua população.
Interessante que um deputado denunciado em esquema de propina, em entrevista a um jornal assegurou que na sua próxima campanha vai mudar a forma de conquistar os votos do eleitores. Ele não pensa em mudar a forma dos prefeitos não necessitarem de mendigar recursos com os chapéus nas mãos?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.