Editorial: Divulgar com responsabilidade

editorial_novo

Com o avanço da tecnologia, o mundo acabou ficando pequeno, diante da facilidade de se comunicar em tempo real. Os jornalistas de tempos passados, sabem muito bem que essa diferença acabou modificando até mesmo a forma de se fazer jornal ou outros meios de comunicação.
No entanto, é necessário que se coloque como prioridade, a transparência em tudo o que for feito. A imprensa propriamente dita, registrada e que tem compromisso com a verdade, está frente a um descalabro tão grande que chega até mesmo a criar um clima de insegurança ou de terrorismo.
É comum leitores nos procurar a fim de que um determinado assunto, ou algo que pode ser questionável, seja levado a público através das páginas de um jornal. Mas o que se mais vê no dia de hoje, são as figuras dos “jornalistas” barraqueiros que diante de qualquer problema, a primeira coisa a fazer é assegurar “vou fotografar e colocar no face”.
É um buraco na rua, ou mesmo qualquer problema da municipalidade, que já se comparece com um celular, registra numa foto e de imediato é postado. Mas segue ainda textos, dos mais desastrosos possíveis, sem qualquer ética ou qualquer procedimento jornalístico. Assim está feito o registro como um desabafo por qualquer coisa.
Quantas figuras públicas estão sendo desacatadas em nosso município? Quantos vereadores já foram citados? Quantos prefeitos já sentiram o peso das pedras, desde que implantaram o facebook, que é uma plataforma que até hoje não foi utilizada como realmente deveria ser . Temos certeza absoluta de que Mark Elliot Zuckerberg, quando criou o facebook não pensou que seu trabalho poderia ser utilizado para que pessoas das mais diversas pudessem fazer o que muitos fazem. Talvez o seu pensamento fosse o mesmo de Santos Dumont, que inventou o avião para uso pacífico e não admitiu que o mesmo fosse usado para a guerra. Quando percebeu essa prática a fim de matar pessoas, desiludido cometeu o suicídio.
É comum que pessoas, que poderemos considerar como incomuns, utilizem das redes sociais para criticar, desfazer, xingar e outras práticas mais, e quase sempre com figuras públicas. Muitos exemplos já foram registrados em nosso município, justamente com críticas a pessoas que detem o poder, quer no executivo como no legislativo. Mas uma grande parte faz bom uso do Face.
E é por essa razão que todos os moradores do nosso município, aguardam sempre ansiosos que algumas informações sejam apresentadas em nossas páginas, mostrando as ações dos homens públicos. Como é feita dentro de um critério jornalístico, com experiências assimiladas numa das “maiores escolas de jornalismo do mundo”, ou seja o jornal O Estado de São Paulo, é que consideramos de direito que haja o respeito para com as pessoas que integram quer o legislativo quer o executivo.
Para melhor esclarecer, em todos os inícios de mandatos dos referidos poderes, nossos serviços são colocados a disposição tanto do executivo quanto do legislativo, para que, justamente dentro da melhor conduta de jornalismo, sejam divulgados tudo que é feito tanto em relação ao prefeito, quanto aos vereadores.
Não é um trabalho de imposição e muito menos de insistência, mas é um procedimento democrático onde colocamos um trabalho para mostrar a transparência do que se faz tanto na prefeitura quanto na câmara. Como empresa, sempre aguardamos essa parceria que consideramos importante.
Aproxima-se quem se interessar, pois sabe que como parceiro está dentro de um segmentos sério e compromissado e não sob as balas dos “faces”.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.