Editorial: Olha a dengue aí!!!

editorial_novo

Mais uma vez as autoridades do setor da Saúde de Irapuru estão preocupadas com as chuvas, o tempo quente e ao mesmo tempo a formação de focos que procriam o mosquito aedes aegypti transmissor da dengue, chikungunya e, agora com a febre amarela como vem sendo registrado em algumas partes do país. O setor da Saúde através de suas equipes, já está pronto para o trabalho de mais uma vez orientar a população para que não deixe vasos com água, pneus jogados fora ou qualquer outro objeto que possa acumular água. É evidente que tudo isso facilita a procriação do mosquito aedes aegypti.
Acontece porém, que o trabalho de combate ao mosquito não é simplesmente das autoridades municipais, do prefeito, dos vereadores, do pessoal da saúde do município mas sim, é um compromisso de responsabilidade de todos os moradores de Irapuru. A cultura que se implantou no município, de se fazer ações limpando quintais com o pessoal da municipalidade, a fim de que sejam evitados os focos dos mosquitos para fácil procriação, é sem sombra de dúvidas uma ação que deveriam mostrar que a responsabilidade é do morador.
É lamentável que ainda existem pessoas que se acomodam e ficam aguardando as autoridades, os agentes e os funcionários da Prefeitura, para que façam limpezas nos seus quintais. Isso é uma falta de responsabilidade, uma falta de vergonha, uma falta de respeito para com a saúde pública. O que deve acontecer realmente já que muito se fala, muito se prega, muito se ameaça, é de que os quintais sujos devem ser multados e seus moradores devem responder criminalmente pois estão colocando a risca a vida da população, pois essa situação não pode acontecer em Irapuru, porque, assim retrata o comodismo de parte da população.
Quando se falam que “vamos trabalhar em defesa da Saúde de Irapuru, vamos combater os focos do mosquito aedes aegypti”, esse trabalho deve ser entendido como de todos os irapuruenses indistintamente. Devemos nos preocupar, porque sempre recebemos visitantes de outras cidades e temos o compromisso de fazer com que a cidade demonstre estar isenta da procriação do mosquito, porque a sua população está colaborando com as autoridades municipais.
Diante disso, temos que entender a preocupação das autoridades que não desejam registros maiores de números de casos de dengue em Irapuru. Porém como já foi dito e batalhado, já foi escrito e propagado, é importante que esse trabalho seja um trabalho consciente de toda a população que não pode ficar omissa no combate ao mosquito da dengue. Esse trabalho tem a responsabilidade de todos os irapuruenses, e não apenas do pessoal da saúde, e que cada um cumpra a sua parte, faça a sua lição de casa e certamente Irapuru estará isenta de novos focos do mosquito aedes aegypti.
Essa situação também é registrada em vários outros municípios do país, mas nem por isso devemos cruzar os braços e deixar que as sujeiras se acomodem em nossos quintais. Nós podemos sim, trabalhar no sentido de dar combate a todos esses mosquitos, a todos esses focos do aedes aegypti, pois somente assim estaremos livres, não apenas este ano, mas preparando o caminho para que o próximo ano isso também não aconteça. Indiretamente estaremos protegendo nossa família, nossos vizinhos a população de Irapuru, como da mesma forma todos os visitantes que aqui chegarem.
É um trabalho tão simples, bastando apenas que cada um evite sujeiras em seu quintal e elimine os possíveis pontos de procriação do mosquito.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.