Editorial: O nosso comércio

editorial_novo

Fim das festas e, todos se posicionando na fila dos que esperam que neste ano, tudo irá melhorar, como forma de compensar os danos causados em todos os setores do ano que se passou. É hora de varrer a casa, limpar quintais, remodelar nossas esperança e seguir a frente.
Em nosso município como em todos os demais do país e de mesmo porte, os danos foram visíveis e os administradores municipais tiveram que equilibrar na corda bamba a fim de chegar pelo menos no final do ano. Todos conseguiram, mas resta ainda uma grande participação dos irapuruenses, pois quer queiram ou não, eles são responsáveis por grande parte de nossa receita. Tratam-se dos consumidores, que são peças importantes dentro do município. Temos comerciantes, profissionais liberais, empresários, servidores públicos, autônomos, mas devemos entender, que apesar de pertencerem a classes distintas, todos integram uma outra de maior importância ainda. É a classe dos consumidores, que quer queiram ou não utilizam o nosso comércio para aquisição de bens e serviços.
É certo que para tudo que for comprado aqui em Irapuru, todos os impostos que incidem sobre essa transação, uma parte fica em nosso município, para que com isso, a municipalidade possa utilizar para gerenciar os destinos da comunidade.
Mesmo sabendo que o nosso comércio não é tão amplo, pelo menos sabemos que ele bem atende a comunidade. É certo que bens específicos devemos buscar fora, mas a grande parte encontramos aqui mesmo. Assim, o que entendemos é que os consumidores irapuruenses devem pelo menos dar sua contribuição ao município, comprando aqui, o que aqui tem de disponível e, somente optando para outras praças, quando não encontrar a mercadoria ou o serviços especificados.
Com isso, como já dissemos, o município ganha com a distribuição do imposto que é repassado pelo estado ou pela união. Essa atitude de comprar aqui o que se tem disponível, é muito bom, pois além de gerar impostos que ficam para o município, existe também o incentivo para que se invistam mais e acima de tudo e também de maior importância, é a garantia de empregos para pessoas do nosso município.
Todos os consumidores de Irapuru que fazem opções por outras praças, ao invés de auxiliar o nosso município, simplesmente estão dando uma grande colaboração para outros, de onde o comércio foi utilizado. É natural que muitos pensam que baseado no direito de ir e vir, a escolha em adquirir produtos ou serviços, também não pode ser determinada por lei, e podem comprar em qualquer lugar. É lógico que sim, mas aqui é apenas um apelo para que possamos ajudar a economia do município, já bastante fragilizada, não por falha ou incompetência das autoridades locais, mas sim, pelas políticas do governo federal. Colocamos aqui, não como uma legislação obrigatória mas simplesmente como a legislação do bom senso e da cidadania.
Cada irapuruense deve fazer de tudo para o bem do seu município independente de quem seja o chefe do executivo, ou os vereadores, pois eles estão prefeitos e vereadores, por quatro anos, mas cada cidadão será sempre um cidadão irapuruense. Por essa razão, deve colaborar para o reforço do cofre do município. Comprar no comércio local, é uma grande forma e podemos dizer uma importante forma de ajudar a comunidade.
Devemos entender, como sempre este jornal vem defendendo, que o apoio ao comércio local é primordial, para que, além de fortalecer o tesouro municipal, movimentando os setores de bens e serviços, acima de tudo estaremos garantindo empregos de muitos irapuruenses e seus familiares.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.